Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira

Um Amor Puro (DJavan)

domingo

CONTEMPORANEIDADE: PES 2013 muito marketing, enganação e péssimo jogo.

CONTEMPORANEIDADE: PES 2013 muito marketing, enganação e péssimo jogo.

PES 2013 muito marketing, enganação e péssimo jogo.












Vou deixar aqui minha indignação.
ja virou uma constante, todo ano a konami empreza responsavel pela criação do jogo PES (pro evolution soccer), usa a mídia de modo geral, para falar de um produto, e tal produto é mostrado como um produto com uma qualidade incrivel, e durante o periodo de criação do jogo, a empreza vai fazendo suas promessas de melhorias, enchendo o gamers de espectativas em volta do jogo, e é sempre a mesma coisa, mudança daqui,dali... e ai vai. O fato é que todo ano é a mesma decepção, o jogo nunca sai como prometido, e pior sai um jogo tosco, sem IA e ainda tenho que ouvir um bando de famboys sem noção, que nada entendem de futebol, falarem que o jogo é um milagre...
poxa vida! criei uma espectativa quanto a funcionalidade oferecida pela empreza, e quando compro o produto, não passa nem perto do prometido.
O PES 2013 saiu no dia 28 de setembro, e em seu lançamento eu estava la de prontidão na loja, comprei o game e tirei quatro horas do meu tempo para testar o jogo, e nele percebi algumas mudanças, que por sinal, não foi nenhuma mudança significativa; pois o seu principal ponto critico ainda é notável:
Os jogadores ainda estão estáticos, correndo de forma dura, com a física da bola muito magnetizada, numa dividida a bola espirra como se tivesse levado um chute forte. O jogo contra a CPU ta uma coisa ridícula, sem sentido (nada lembra um jogo de verdade). Em uma das muitas promessas a konami prometeu que a bola iria rolar livre, isso não ta acontecendo, pelo contrário; o toque sai para o jogador mais proximo do lance, e ainda o este espera a bola no pé, pois não temos a opção de antecipar. Acho ate que a empresa chega subestimar, nossa capacidade de elaborar criticas. Ainda sobre a jogabilidade do jogo, ele ta com os replays muito esquisitos e cansativos, outra situação é o passe em profundidade que é feito com o triangulo no PS3 e Y no x360, pois esse recurso praticamente não existe, pois nunca dar certo, o passe sai forçado e muito fraco, isso se o passe não sai para o parceiro do lado, outra coisa é o cruzamento longo normalmente elaborado com o botão bola no PS3 e O no X360, que também não funciona como deveria. Esses e outros fatores fazem desse PES 2013 um jogo muito prezo na falta de recursos, muito duro, sem tática, sem realismo  e muito irritante, pois ele não faz jus ao efeito visual que tem e não é o produto oferecido pela empreza de criação do mesmo.
Não sou famboy, apenas gosto de futebol, e o futebol que me agrada não se encontra na franquia da konami.
È muito chato fazer comparativos entre PES e FIFA, mais é inevitável, visto que ambas fazem o jogo de futebol, porem uma faz isso muito bem, enquanto que a outra vive de marketing forçado. O jofo FIFA 13 da EA sporte também ja foi lançado na verão inglesa e também  testei e depois de um bom tempo jogando, pude perceber os muitos recursos que o jogo oferece, aponto de nos prender, nos deixar grudados nos controles olhando para a tela...pois o jogo é de uma realidade que assusta, é realmente um jogo muito bom. Ah, e não tem essa de "pes tem mais times brasileiros licenciados...bla bla bla", isso não importa, "isso é conversa pra boi dormir", o que importa é a finalidade da coisa que é ambientação, física e jogabilidade e isso o fifa tem de sobra.
   o motivo do meu poste não é comparar, pois não há o que comparar, aliáz, seria covardia comparar  o FIFA com o PES; FIFA ta anos luz a frente. Depois dessa eu não comprei mais o PES para essa geração de consoles.



















segunda-feira

Paixão entre garotos e homens coroas...


                                  Relacionamento entre garotos e homens coroas...

      A homossexualidade é um tema que é discutido praticamente todo dia, até ai tudo bem é ,normal, mais um fato é curioso; A mídia e outros meios que falam desse asunto, sempre parece apressado na hora de falar algo a mais da homossexualidade, muito se fala de termos como, heteroafetivo e homoafetivo entre outros, como se a sexualidade se resumisse apenas a dois ou três tipos de opções, isso sem falar que a mídia usa termos como, escolha, como se as pessoas escolhessem (ou fosse questão de escolha) a sexualidade que tem. Existem varias formas de interesses na prática de relacionamentos, porem eu queria chamar a atenção para uma prática de relacionamento que pegaria boa parte da sociedade de surpresa e espanto; É a paixão entre jovens garotos e senhores de idade considerada avançada, isso mesmo, paixao! E é um fato que sempre existiu mais sempre ficou preso nos tabus que a mente duentia humana criou.
      Em todo o mundo em meio a grande população mundial esta paixão “afeta” muita gente, só que apenas alguns paises olham e aceitam que este fato existe, nos EUA por exemplo foram criadas agências de relacionamente para cada tipo de preferencia, que se estende tambem pela internet,(a internet é uma exceção) atigindo assim muita gente e rompendo barreira que existe ou existia entre estes, ja Espanha tambêm é bem discutido na mídia. Aliáz quando existe uma ação prática de apoio para determinado contexto, logo a população vai amadurecendo a idéia e com o passar do tempo se torna mais flexíveil com o tema em questão. E é assim o resultado destas agencias; Contribuir para a diversificação da democracia e da tolerância. E com isso, este grupo de pessoas se sente mais seguro para viver com tranquilidade e aceitação. Um exemplo deste tipo de agencia, é uma agencia feita para o público que gosta de homens acima do peso e de meia idade... um outro exemplo é um sites de relacionamento criado no mesmo paiz para o público que gosta de “homens coroas”,(homens acima dos 50 anose estendendo até aos 70...) geralmente aqueles mais fofos, que muitos dizem fora do peso, velho, obeso ou como queiram atribuir, o fato é que estes homens referidos tem uma legião de admiradores em toda parte do mundo. Pessoas de todas as idade, principalmente os garotos, enfim um público enorme que não resiste a um homem coroa com idade minima de 56 anos para frente, aqueles gordinhos, peludos, cabelos grisalhos e muitas outras caracteristicas, que varia de pessoa para pessoa.

      Já no brasil, isso é muito latente tambem, mais o público alvo e admiradores, são um pouco conservadores, retraidos ou mais tímidos, existe ai uma serie de motivos para este grupo não aparecer tanto, não serem percebidos socialmente. Até a midia evita relatar algo referente a esse “lance bizarro”, as novelas por exemplo tem feito muitas refrencias a homossexualidade mais de um jeito muito estético, sensacionalista e superficial e ainda nada tem a ver com relacionamento entre homens coroas e garotos mais jovens, ou mesmo coroas com coroas. Abro exceção para um filme de curta metragem; "O professor Godoy" dirigido pelo diretor Gui Aschar, o filme retrata de forma tímida um pouco desta realidade, desta paixão referida acima, onde um aluno jovem fica fascinado pelo professor de matemática, um educador sério e com cara de carrasco, este sente na pele esta obseção desta paixão...
      A população brasileira esta envelhecendo e muitos homens aprenderam a le dar com estes desejos; As grandes metópolis oferecem condições ambientes de aglomeração e nestes ambientes as condições perfeitas para estes relacionamentos, como as saunas,internet em sites de relacionamento, bares e e eventos aleatórios, tudo isso tem contribuido para estes “coroas sairem do armário” e cosequentemente desenhando timidamente este retrato amoroso no nosso paiz .
      A sociedade brasieira ainda ta muito distante de uma mente aberta e tolerante, quando comparados a outros paises onde esse tipo de relacionamento é mais comum, isso se deve a diversificação étnica que tem o nosso paiz, são 27 estados com características muito diferentes, geralmente notadas entre os hábtos, costumes e tradições; Culturalmente nosso paiz é assim, sempre um povo mais conversavador que outro e para perceber isso basta conhecer de perto alguns ou todos estados do nordeste, onde a mentalidade do público mais envelhecido é mais fechado e muitas vezes preso em seu ego, orgulho,comodismo,convencionalismo...e assim renegam ao desejo se prendendo no armário, mesmo sentindo o desejo, não se entregam e resistem “bravamente” ,ainda que este seja um desejo arrebatador. Isso é lamentavel e muito engraçado. Estou dando exemplo do nordeste mais isso acontecem em todo brasil principalmente nos interiores.
      Este tema me chamou a atencão e me veio a necessidade de falar algo sobre ele, quando ouvir umas tres vezes um senhor de idade, falando que tava louco por um galetinho quentinho na cama pra dormir ao seu lado, de primeiro instante achei que era mais uma conversa metafórica dos “mas velhos”, porem entendir depois que ele se sentia atraído, por garotos (acredito que isso acontece por que ele ve nos garotos o espelho da sua juvenude passada), e meses após, trabalhei com um colega, que admirava perdidamente os homens coroas, vovos, enfim, homens maduros. Em uma passagem por Minas Gerais fui convidado para um café numa lanchonete próximo a rodoviária, e fui surpriendido por um senhor que me tratou de um jeito magestoso e atencioso ate demais, em minha estranhesa fiquei um pouco por fora para tentar entender o porque daquele tratamento, mais ele era muito educado elegante e controlava bem as palavras para não passar a sua ideia original logo de cara, e é claro atendir as sua conversa, afinal era um diálogo interessante,porem logo chegou onde ele queria; A intimidade, Em seguida veio o interrogatório, na verdade ele parecia psicologar, e eu escurregava como sabonete molhado, ao mesmo tempo achando muita graça de tudo aquilo, aliáz era mesmo curioso,´de volta para o ônibus onde havia muita gente e o mesmo so queria conversar comigo, este respeitosamente manteve apenas o tom de amizade. Outro fato muito parecido, aconteceu em brasilia, entrando numa sorveteria fui surpriendido por um casal muito discreto sentado logo na chegada, um senhor grisalho, fofo e muito sorridente sentado ao lado de um jovem garoto, eles tinham muita sintonia e jamais alguêm ali os notaria. Ao sentar na mesa fui cumprimentado pelo garoto e logo saiu um papo de video game, durante o papo perguntei se seu pai tambem jogava game, perguntei para fazer graça, então ele me surpriendeu dizendo: Aquele senhor elegante e bonitão ali, não é meu pai; é meu companeiro, somos amigos, parceiro, companheiros e namorados. Mantive a serenidade, tentei não respirar um ar de surpreso e disse que eles eram o oitavo casau que conhecir, com o mesmo tipo de relacionamento, curiosamente ele que ficou espantado.
      Existem muitos problemas ligados ao homossexual idoso, como o isolamnento, preconceito e consequentimente o isolamento social, a depressão entre outros, porque parece que o que omporta para as pessoas é o financeiro e a horientação sexual. Este problema tende a diminuir com a aprovação da união instável homoafetivo, claro que vai ser um processo lento, mais essa é outra conversa, que esta bem detalhada numa outra postagem deste blog e tem a homossexualidade como tema.
Bem, voltando ao tema central, o relacionamento de senhores com garotos ou senhores com senhores mesmo, é um relacionamento como outro qualquer, a diferença fica mesmo na interpretação individual de cada indivíduo, e este interesse esta em toda parte, porêm atras, da represária.
      Qualquer tipo de relacionamento, de qualquer opição, pode ser bem aceito, quando este não deixar márgem para a vulgaridade, indescrição e a afronta alheia. Qualuqer relacionamento prático pode significar escândalo, quando este ocupar um espaco abusivo, quando neste espaço esta uma rotina cuotidiama de vida, entre outros fatores.

Homossexualidade

                                               
                                       Homossexualidade

     Falar da homossexualidade  e muito “simples”, por uma única razão; a observação
 é um instinto natural em quase todos os seres, afinal os mesmos são dotados de
Sentimentos e sensações, daí a necessidade de defesa, consequência do medo.
Quero com isso dizer que todos os seres humanos, tem um hábito automático da observação, 
e  com isso o ato do julgamento. O julgamento parte da observação, quando algo foge
do que costumamos chamar de  rotina natural ou “fora do eixo”, porem  o julgamento é um contexto relativo, se for  levado em consideração  muitos fatores como os costumes  e hábitos  de uma sociedade, as necessidades , a etnia a cultura de uma sociedade, os diversos conceitos religiosos espalhados entre estas sociedades, enfim, essas variações socioculturais.
     Um indivíduo mulçumano tem sua religião fincada ao seu meio de vida e uma vez inserido numa sociedade ocidental ele repudiará muitos atos aqui visto, porque  culturalmente ele foi instruídos  com outras mil faces da realidade da vida, e é claro terá suas conclusões pessoais, aliáz o que e pecado numa sociedade, para outra não e.
    O que tem a ver sexualidade e julgamento?
    Quando se fala de sociedades, nada mais é que uma imensa massa de indivíduos que pensam e se comportam de forma singular, dai parte as variações de julgamentos  visão, opinião  sobre algo e nesse caso vou citar a homossexualidade.
    Desde os primórdios ouvimos falar de mil faces e mil vidas de DEUS, HALÁ, JEOVÁ... Ou como cada um queira chamar, e  tudo isso de forma bastante diversificada, isso mesmo, diversificada é assim que a religião prega a historia-origem da vida a “formação da humanidade”, desse jeito a sociedade é instruída; por mil e uma interpretação dos homens mortais ou deuses terráqueos. Esta analise não parte de uma crítica de como a religião é diversificada, mais sim pelos preceitos filosóficos que cada uma quer repassar. Uma vez que num discurso se tem um teor de sensacionalismo e fanatismo, o tema foge do contexto original e nesse caso as consequências são negativas por que passa para a vida alheia,  uma certa preguiça de analisar essas pregações. No contrário tem outro efeito mais perigoso ainda; o fanatismo uma vez que os sensacionalistas passam o sentimento de fanatismo para um grupo social, este grupo terá conquencias sérias como o isolamento; limitação da atuação de vida; depressão onde nem mesmo o individuo percebe; complexo  de ser deuses intactos e individualmente “salvos”   e ainda privado de prazeres naturais que na pratica dão total sentido a arte de viver, enfim uma vida extremamente  presa a “verdades” preestabelecidas.
     Se somos resultados de uma formação de todo um processo de vida, logos somos moral, cívico, ético, acadêmico e religiosamente resultados desse processo lento e latente, e isso nos dar a riqueza de descriminar algo como a homossexualidade de infinitos ângulos, porque um único individuo pode analisar de muitos ângulos e uma sociedade então não se fala, em uma analise acadêmica pode se considerar a parte genética, se for cívico e moral pode se julgar que em meio a muita gente  sempre se tem um “diferente”, ou seja ,são infinitas interpretações  que podem ser consideradas , mais não e o que acontece na prática; é muito fácil para  grande parte da sociedade ignorar todos os conhecimentos e deixar o irracionalismo, rancor, intolerança e outros apedrejos aflorar  e manifestar observações e opiniões  preconceituosas e  cruéis, onde através destes sentimentos parte da sociedade acredita que o homossexualismo do próximo dar a ela o direito exclusivo de viver. Ao agir com este pensamento prepotente, este grupo social monstra um sentimento de impotencia e insegurança quanto ao que pensa e defende como verdade,  esse  irracionalismo nada mais é do que  medo da opinião publica, da sua indecisão entre a religião  a  ciência e a observação-discernimento, três fatores que  logo define este grupo doentil  e sem opiniões prontas. Pode se considerar também outro grupo que simplesmente   diz a terceiro que seu próximo homossexual  e um pecador  insano, ingrato  as virtudes  que deus lhes deste, “gente do capeta, isso e coisa do satanás”. Na visão desses indivíduos tudo não passa de duas divisões;  céu e inferno, onde julgam o  próximo como um ser sem solução e prometido as chamas.
    Outros indivíduos lançam um olhar que pode esta mais  próximos dos olhos de deus;  este grupo julga o homossexual como  um ser pensante de raciocínio brilhante e inspirador e que o mesmo é dotado de sensações  como amor, ódio, depressão, gozo, alegria, afeto ... Enfim, um ser humano, criatura.
     Entre estas essas variações de conclusões sociais, predomina um grupo maior, espalhado em todo mundo; São aqueles que vivem presos a abstrações que não tem nenhum efeito pratico, físico,  direto e positivo na vida;  e sim um efeito psicológico indireto e muitos negativo; quando um homossexual  se depara com a sociedade como a do brasil ele sofre este efeito de forma intensa e  com muita pressão,   alias esta é uma sociedade mesclada,  sobre forte influencia da religião, muito fechada  e eticamente despreparada, predominando assim a intuição e a confusão na hora de separar  a religião e o direito a vida (livre arbítrio). Um homossexual sabendo dessas variações e se esconde atrás do trabalho, da falta de tempo... para se esconder das pessoas e com isso evitar de manifestar  suas características que lhes “denuncia”, porque  ele sabe que individualmente muitos lixos humanos  que sobrevivem infiltrados na sociedade são perigosos, metem medo,  humilham, descarta, usa o homossexualismo do próximo para se opor a razão, usa isso para comover a opinião publica intolerante e irracional para por excessão neste. Ele inteligente sabe ainda, que  sofrerá ataques de outros homossexuais; sabe irão ataca-lo para esconder seu homossexualismo das pessoas; sabe que verá muitos homens nas academias ganhando músculos para adquirir uma aparência  hétera e assim “enganar” o publico; sabe que verá  muitos políticos, famosos, delegados e policiais manifestarem a mídia opiniões machistas e assim se camuflar e viver como héteros teóricos. Pobres moços!
     Outros homossexuais simplesmente embarcam na filosofia de admitir publicamente sua orientação e dizer que não se lixam para a opinião alheia. Muitos morrem logo, porque existem muitos grupos “donos dos direitos exclusivos da vida” (skeens Head e outros) que tiram suas vidas, e os que não são  assassinados vivem sendo “enganados” pelo público em sua maioria, chantageados, zoados,  discriminados, desvalorizados e traídos pela própria “raça”, claro que muitos homossexuais   tem poucos problemas e administram bem esta situação.  
    As  pessoas que sabiamente difere as coisas e tratam o homo como de deve (igualdade), são  confundidas e apedrejadas por moralistas anônimos.  Porque se cumprimenta um homo para  esse grupo é homo também, se abraça ou beija outro homem é homo, “tudo” entre homens é motivo de homossexualidade. Se a voz  do povo é a voz de Deus, quem e Deus e o que e Deus mesmo?
      É prodigo quando um templo religioso fala que deus julga a bondade, a mansidão, o caráter e a  alma do ser humano. Mais e engraçado e intrigante quando dizem que deus que quis assim todo seu sofrimento, deus te castiga, Deus mandou tal discípulo matar seu próprio filho para provar a fé, Deus te alejou porque tu blasfemou, tu vais sofrer para testar tua fé. Então neste caso a moral da história é que Deus “é um ser sem sabedoria e que atua com vingança e que viver é um mártir eterno”. Considerando que um cidadão com atitudes universais contribui intensamente para o avanço e a melhoria de vida de muitas famílias e ate da humanidade, tem amor pela vida, pelas pessoas, salva vidas, é exemplo, se priva da vulgaridade e dar total valor humano as pessoas, porem ele sente um desejo por uma matéria constituída de músculos nervos, artérias... um corpo de outro igual e na realização do seu desejo, um simples contato físico movido pela química do desejo ardente, que significa  gozar do desejo natural que privilegia todo ser humanos perfeitamente fisco . O sexo. Uma vez realizado esta vontade ele esta de fora do privilegio divino “vida eterna”. É certo que dois iguais não garante a sobrevivência da espécie e que a natureza é sinônimo de multiplicação, equilíbrio e transformação, logo dois iguais não se encaixa neste processo, mas por outro lado a espécie humana é grande e a homossexualidade nasceu junto com a tal, e exceções existem, talvez  ate por uma questão de equilíbrio. O fato é que se não existisse homossexualidade teríamos uma superpopulação e suas consequências. Quem sabe o que é sabedoria, sabe que a maioria das pessoas não olham por este ângulo;  fazem mesmo  a “simples” relação Céu-inferno e   tudo isso são conclusões  de pessoas que vivem num mundo de abstrações e criam as faces de um “deus cruel” e um deus amoroso. Se o prazer da carne é  pecado, isso e uma isso e uma incógnita, e sempre será um alvo de discursão, onde existem milhares de argumentos que defendem a naturalidade da prática, ou que reprime, o fato e que a sociedade é constituída de basicamente 40% de pessoas que sentem atrações pelo mesmo sexo, e nesse  volume muitos não gostaria de ser homossexual e que sonhou durante anos, constituir família, mais  viu seu sonho espicaçar  quando percebeu que não se trata de escolha e sim de natureza, nascendo com aquele karma. Outros querem decididamente ser homossexual e gozar intensamente este ritmo de vida e aprende fácil a lhe dar com a pressão social, mais tendem a ter problemas futuros quando estes chegam a uma idade avançada como o isolamento social, a rejeição... o que é preocupante já que todo ser humano tem a necessidade de obter a satisfação plena na vida, e ter satisfação pena, não basta ter moradia vestuário...a aceitação social e imprescindível para fechar este ciclo. Em  outros casos, há pessoas que ficam neutras  sofrendo com o desejo, martilisando seu corpo e alma, reprimindo o desejo, não “pecando” na pratica, mais “pecando no pensamento”,  e levando a vida solitária porque tem medo da sociedade  e ainda, não consegue chegar a uma decisão final sobre sua qualidade de vida sexual.
        Ser ou não ser homossexual ex a questão, o fato e que o volume de homossexuais é  muito grande e eles não são doentes e nem tem distúrbios psicológicos, (estou falando de homossexuais) se essas criaturas tem sexo logo tem direito da pratica sexual  igual a todos e que não  seria normal  ficar toda essa massa sem o prazer do sexo so porque são iguais. Se sim, vou concordar com Jorge Vercillo; “a idade media é aqui!”. É uma pena se Michelangelo, Heysten e outros estão no inferno, porque eles foram determinantes na construção deste novo mundo e claramente contribuíram mais do que muitos “pastores e religiosos”, que também contribuíram, mais com muitos efeitos negativos principalmente na mudança da atuação de vida das pessoas, claro que não me refiro a todos.
        O termo gay vai além de uma generalização;  ele engloba toda uma carga preconceituosa e com efeitos  moralistas, estou  falando do homem que gosta de homem, mulher  que gosta de mulher, o termo “homossexual” é mais aceito se se observado do ponto de vista humano.
        O homossexual tem uma natureza diferente; é praticamente indescritível, dotados de muitas virtudes, como sabedoria, inteligência notável e admirável, caráter, prestativo, bondoso, ousado, destemido, um amor  e percepção pela vida em toda sua detalhesa, sem falar do companheirismo, lealdade, silencio, exigência musical entre outro adjetivos é uma  natureza   que não se explica.
      Todo ser humano tem o total direito á vida e suas pródigas variedades, e nela o dever de obedecer as regras os regimentos que mantem a vida em seu curso normal.
       “O homem é por natureza um animal politico e social”
       Nem toda verdade é absoluta
       “A opinião é apenas o ângulo de uma visão na  situação em foco”.
       Elaborei  este texto baseando em meus ínfimos conceitos, e sei que ele vai de encontro a uma confsão entre pensamentos contrarios, afinal este tema é mesmo polemico.
      Quero dizer que este texto nada mais é  do que uma opinião minha.


quarta-feira

As "melhores musicas" não fazem sucesso.

     Dizem que que musica romântica e romantismo são coisas de quem esta apaixonado,claro que é são os costumes, o convencionalismo que prega isso. Nada a ver ! optar por musicas mais compassadas, informativas e com um som armônico mais romantico e melodoso pode signicar ou siginifica o encontro do senso da pessoa com a armonia musical, ou seja, a musica vai ao encontro com a personalidade do indivíduo, que é atraido pela canção.
     A musica romântica  ja teve seu tempo dourado no Brasil e marcado gerações com este gênero,porêm isso não acontece atualmente, é claro que houve sim uma mudança no comportamento da sociedade como um todo, e isso é um fato mais do que natural,aliás, uma consequencia da evolução e de outros fatores,dos quais não se faz necessário sitar exemplos. Mais uma coisa é curiosa; nessa nova geração, uma legião significativa a da população criou-se uma cutura ,um comportamento onde integra a musica a sua rotina de vida, principalmente nos feriados, musicas essas que fazem apologia a prostituição, uso de drogas e consumo de outras drogas lícitas entre outros aspectos negativos ligados a má influência. Em outras palavras,
musica virou objeto comercial de mercado e que neste mercado se destaca o funck e outros generos musicais que abusam do uso de linguagem legeiramente pornográfica e muito rude,manifestando assim a falata de talento artísticoe musical; um verdadeiro apelo, ataque e exibicionismo.
     É lamentavel que a boa musica "perca" seu espaço a cada dia,pois são uma verdadeira arte em todos os sentidos.
     Ja que o assunto é musica, abaixo um video de intérpretes portugueses, com a musica "Mar deserto",linda canção, canção esta que nós barsileiro temos os olhos fechado para esta e muitas outras musicas de portugal. Só pra lembrar;  portugal tem artistas maravihosos e muita musica que merecem  uma ateção mais do que especial.

<object width="640" height="385"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/-8nCElv8gqI?fs=1&amp;hl=pt_BR"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/-8nCElv8gqI?fs=1&amp;hl=pt_BR" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="640" height="385"></embed></object>

terça-feira

O menino que soltava fogos

    Em uma situação normal do dia a dia, eu e minha mâe,nos estávamos na linda cidade de Itabuna na bahia,
eu a acompanhava para uma avaliação mdica geral, e em uma das muitas clínicas excelentes que la existe, eu me encontrava sentado a espera da minha mãe que estava no consultorio médico e é claro eu e minha inquietação, impaciente pela espera. Assim como qualquer outro  eu varrir a clínica de canto a canto quando notei um jornal, e nele uma história curiosa me chamou a atenção, aliáz aquele chamaria a atenção de muitos;
é que no meu caso quase tudo me chama a atenção, bem, fugindo dos rodeios a historia é parte de uma reportagem de um jornalista local, e conta o seguinte:

 No best-Seler "O caçador de pipas" o pequeno Almir menino rico, vive, ao lado do amigo pobre Hassan (que na verdade é seu irmão),as aventuras de um Afeganistão que de um paiz próspero e rico se transforma num lugar miserável, consequência de uma guerra tribal que primeiro jogou a nação nas mãos de déspotas comunistas e depois nos braços de Talibãs ultra-radicais e lunáticos dos pés ao turbante.
      Almir e hassan tem como principal atividade de lazer soltar pipas e depois caçá-las quando são abatidas em competições que mobilizam a comunidade e dão o vencedor o status de craque do futebol.
     Com a guerra, o Afeganistão e as pipas são abatidos pelo terror. Hassan é assassinado e almir imigra para os Estados Unidos.
     Nunca vai encontrar a paz interior, porque o Afeganistão da infância perdida e a perda de Hassan corroem-lhe a alma como uma chama que não se paga.
     No romance da vida real, a favela do bode, lugarejo de nome quase obsceno na abandonada periferia de Itabuna, onde a riqueza, o conforto  e o acesso aos cerviços públicos são quase uma abstração, meninos não soltam pipas, inocente brincadeiras planetária, nem jogam futebol.
   Ali, trava-se outro tipo de guerra, sem as contradições do comunismo que vira repressão e sem fundamentalismo amalucado.
     Trava-se, isso sim, a guerra em que a força motriz é o tráfico e em que os traficantes,  na quase total ausência do poder público, impõe a lei e a ordem, o que na prática implica impor o terror e o medo.
     Uma guerra onde um Almir, que por aqui pode se chamar João, Odair, Pedro ou Paulo, é arrancado das pipas ou do futebol num campinho improvisado de terra batida,para ser engajado, meio a força, meio por falta de opções como soldadinho do tráfico.
     É o caso de um menor, abordado no ultimo domingo por policiais militares que passavam pelas proximidades da favela do bode, que tem o pomposo e ignorado nome de Jardim Grapiuna.
     Era um menino de 10 anos de idade, que soltava fogos como se comemorasse o gol de seu time de coração, ou homenageasse tardiamente os Santos Juninos.
     Nada disso: O que o garoto fazia, numa prática comum, era alertar os traficantes para a presença dos policiais na área, provocando temporariamente a suspensão do funcionamento do lucrativo negócio.
     Função sulbalterna, primeiro degrau na escada do tráfico, onde chegar vivo aos 20 anos de idade  é quase um milagre.
     Crianças e jovens descartáveis, vítimas potenciais dessa guerra urbana, disponíveis em abundancia no oceano de exclusão social em que estamos mergulhados.
     10 anos de idade.
     Uma criança.
     Nem caçador de pipas, nem jogador de futebol, provavelmente nem estudante.
     Soltador de fogos a serviço do tráfico.

     O futuro?
     Uma cela fétida e superlotada na cadeia ou uma cova rasa e mulambenta nas bordas de um cemitério qualquer.
     O que nós temos a ver com isso?
     Tudo.
   
    
    



 

segunda-feira

CALAMIDADES,EXISTE ALGO DE POSITIVO NESTE FENÔMENO?


                      
  
     Os incêndios florestais e as enchentes  são calamidades naturais orríveis que deixam em seu rastro uma terrível destruição. São também dificílimas de conter. No mundo natural, várias espécies aprenderam  a usar essas calamidades  para o seu próprio benefício. Em vez de perecer, elas aproveitam. Os pinheiros usam vantagens dos
espaços  abertos deixados  pelos incêndios florestais. Na floresta, o
espaço vital é cobiçadíssimo. Os vegetais recém-chegados têm uma enorme dificuldade para encontrar um lugar para si. O incêndio cria uma clareira que pode ser rapidamente preenchida por uma pinha bem preparada.
     Aprenda com os pinheiros e as pinhas. Talvez você deva buscar como solução um meio de aproveitar o desastre que tem trabalhado para evitar. Quando  todas as suas obras forem ao chão, pense no que fazer com o espaço vazio.  Por acaso há espaço para que você cresça?
Já que você tem que começar do zero novamente, porque não melhorar seu plano original? Veja os estragos como uma espécie de
tabula rasa na qual você pode escrever o que quiser, uma oportunidade de aperfeiçoar seus planos originais.
     O jovem cristóvão Colombo aproveitou-se do fato de seu navio ter ido a  pique nas proximidades do litoral português quando ele lutava contra os piratas. Colombo quase se afogou, mas, por sorte, foi levado para a praia  e encontrou-se de mãos e bolsos vazios numa terra estrangeira. Foi uma das melhores coisas que lhe aconteceram. Sem
outra escolha teve que ir para Lisboa, onde casou-se com uma mulher de família poderosa e tornou-se um importante homem do mar. Foi
em Lisboa, além disso, que tomou contato pela primeira vez com a idéia chegar a Ásia  pelo Oriente, o que prova, aliás, que as vezes as nossas melhores idéias não são nossas.
     As enchentes inundam regiões inteiras, mas também espalham  nutrientes para a vida vegetativa. Para os vegetais, a lama que se acumula em toda a parte é uma oportunidade. Elas tiram vantagem desse fertilizante natural para crescer e se multiplicar. Na China, na Mesopotâmia e no Egito, foram as enchentes que fizeram crescer as primeiras civilizações humanas. As calamidades, que ocorriam com regularidade, eram perfeitas para promover o progresso da agricultura.
     Quando você estiver todo molhado e atolado, pense em como usar
essa  calamidade para crescer mais rápido. Será que você pode aperfeiçoar o seu uso do tempo ou a sua estratégia? O que você tem a aprender com essa experiência? Contemple a enchente como uma oportunidade para crescer e suplantar as adversidades.
A mudança do modo pelo qual você  vê a calamidade não só a deixa menos penosa como também  a transforma numa oportunidade.

           Extraído de PENSE COMO HEINSTEIN,de SCOTT, editora cultrix.



domingo

UMA ESCOLHA FORÇADA

     

    Há uma história sobre um homem que percebeu que estava perdendo a memória
lentamente. Ele procurou o conselho de um médico, e após um exame cuidadoso, o médico disse que uma cirurgia em seu cérebro poderia reverter  a situação e restaurar sua memória.
    _Todavia- disse o médico-, você precisa compreender que a cirurgia é muito delicada.
Se um nervo for cortado, isso poderá resultar em cegueira total.
     Um silêncio tomou conta da sala.
    -O que você preferiria conservar, sua vida ou sua memória? – perguntou o cirurgião, tentando quebrar o silêncio desconfortável.
    -O homem ponderou sobre suas alternati-
vas  por alguns momentos e então respondeu:
    -minha vista, porque eu prefiro ver para onde estou indo, a lembrar onde já estive.


                       -Glenn Van Ekeren 

sábado

Oração pelas crianças



    Oramos pelas crianças
que furtam picolés antes do jantar
que furam com borracha o caderno de
matemática, que fazem birra no supermercado
e pirraça com a comida, que gostam de história
de fantasmas, que nunca conseguem achar seus sapatos.
    E oramos por aquelas
que olham os fotógrafos por traz do arame
farpado, que não podem correr pelas ruas com
tênis novos, que nascem em lugares onde nem mortos entraríamos, que nunca vão ao circo,
que vivem num mundo promiscuo e violento.
    oramos pelas crianças
que dormem com o cachorro e escondem  o peixinho dourado, que nos dão beijos lambuzados e punhados
de dentes de leão, que são visitadas pelo ratinhos do dente, que nos abraçam com pressa  e esquecem
esquecem o dinheiro do lanche.
    E oramos por aquelas
que nunca tem sobremesa, que não tem cobertor
que possam arrastar, que vêem seus pais morrer,
que não encontram pão para roubar, que não tem
quarto para limpar, cujas fotografias não estão
na penteadeira de ninguém, cujos monstros são reais.
    Oramos pelas crianças
que gastam toda sua mesada antes da terça-feira,
que jogam a roupa suja embaixo da cama e nunca
dão descarga, que não gostam de ser beijadas na
frente de quem dá carona, que se agitam na igreja
ou no templo e gritam no telefone, cujas lágrimas as vezes nos fazem rir e cujos sorrisos podem nos levar ao choro.
    Oramos por aquelas
cujos pesadelos acontecem de dia, que não comerão
nada,que nunca viram um dentista, que não são acariciada por ninguém, que vão párea cama com fome
 e choram ate dormir, que vivem e se movimentam, mas
não tem ser.
    Oramos pelas crianças que querem ser carregadas,  e por aquelas que precisam sê-lo, por
aquelas que  nunca abandonamos e por aquelas que
não tem uma segunda oportunidade, por aquelas que asfixiamos... e por aquelas pegam a mão de quem for
bom para oferece-la.
 


    Extraído do CONVERSANDO AGENTE SE ENTENDE, de Margaret J. Wheatlely, Editora Cultrix.